Artrose lombar: como aliviar? (guia completo)

Compartilhe com seus entes queridos preocupados
3.9
(9)

Artigo revisado e aprovado por Dr. Ibtissama Boukas, médico especialista em medicina de família 

A osteoartrite lombar é uma causa comum de dor nas costas. Ao contrário do que se possa pensar, não atinge apenas os idosos.

O que é osteoartrite e quais são os sintomas? Quais são as consequências no trabalho e nas atividades? Atividades como caminhar pioram ou aliviam?

Este artigo popular explica tudo o que você precisa saber sobre osteoartrite lombar, desde a anatomia até os vários tratamentos possíveis.

Definição e anatomia

Antes de discutir a osteoartrite lombar, vale a pena rever algumas noções de anatomia que lhe permitirão compreender melhor esta condição.

La coluna é separado em vértebras cervical, dorsal e lombar. No nível lombar, as 5 vértebras são notavelmente conectadas entre si pelo disco intervertebral e articulações facetárias.

A osteoartrite lombar ocorre quando a cartilagem que protege as articulações da parte inferior das costas se desgasta e racha, irritando os nervos ao redor dos ossos, bem como as raízes nervosas próximas.

O desgaste das articulações vertebrais ao nível lombar provoca uma compactação vertebral ao longo do tempo, bem como a formação de proeminências ósseas denominadas osteófitos.

A osteoartrite pode afetar qualquer pessoa, mas é mais comum em mulheres e pessoas com mais de 50 anos. Os fatores de risco para a osteoartrite são principalmente genéticos, mas também outros fatores, como sedentarismo ou excesso de peso.

Pequeno empecilho.

É fundamental mencionar que a degeneração articular faz parte do envelhecimento normal e nem sempre é sinônimo de doença.

De fato, a presença de osteoartrite lombar foi observada em várias pessoas que não têm dor nas costas. Isso ocorre porque o corpo se adaptou às mudanças degenerativas e a osteoartrite não causa inflamação ou irritação significativa do nervo.

Por outro lado, em alguns casos, o processo de degeneração é problemático e leva a distúrbios significativos que afetam a qualidade de vida. É nessas situações que a osteoartrite lombar requer cuidados médicos.

Causas da osteoartrite lombar: de onde vem?

Poucas pessoas sabem disso, mas a osteoartrite é uma forma de artrite. Também é chamada de osteoartrite.

Além da osteoartrite, existem outras formas de artrite e condições que podem afetar o espinha lombar e seu entorno:

. Espondilite anquilosante
• Artrite psoriática
. Artrite enteropática 
• Osteoporose

Sintomas: Osteoartrite lombar e suas consequências

Como reconhecer a osteoartrite lombar? Antes de passar peloimagem médica, os portadores observam as consequências desta patologia através dos seguintes sintomas:

• Dor na região lombar. Este é o sintoma mais importante. Em casos típicos, aumenta em extensão e diminui em flexão.
• Radiação de dor nos membros inferiores, às vezes associada a dormência, formigamento e sensação de choque elétrico.
• Dor ao esforço, reduzida pelo repouso (exceto em casos avançados)
• Rigidez matinal
• Tensão muscular e espasmos
• Reduções na amplitude de movimento da coluna lombar
• Possível crepitação, crepitação ou outros ruídos na parte inferior das costas
• Sensação de fraqueza e/ou fadiga geral

Ligação entre osteoartrite lombar e formigamento?

Qualquer lesão na região lombar pode irritar as raízes nervosas que se originam do coluna e fornecer condução nervosa para o pé. Como esses nervos são responsáveis ​​por fornecer sensação aos membros inferiores, a irritação nesse nível pode causar formigamento nos membros inferiores. 

Dependendo do nervo espinhal irritado, o formigamento será sentido em diferentes lugares. Um dermátomo é uma área da pele (pele) inervada por fibras da mesma raiz nervosa. Entende-se, portanto, que uma irritação de um nervo (L1, L2, L3, L4, L5, S1) causará uma alteração da sensibilidade de acordo com uma topografia precisa.

Se o formigamento afetar ambos os membros inferiores, pode-se suspeitar de danos nos nervos em ambos os lados do espinha lombar, ou um comprometimento do medula espinhal qualificado como mielopatia. Este último às vezes é encontrado na presença de canal lombar estreito. Esta é uma condição séria e requer intervenção médica urgente.

Ligação entre osteoartrite lombar e fadiga

Na coluna lombar, a osteoartrite pode levar ao desenvolvimento de esporas Osseux, o que pode estreitar os espaços entre as vértebras e pressionar o medula espinhal.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:  Osteoartrite lombar e intestinos: qual a ligação? (explicações)

Além disso, a osteoartrite pode causar degradação da cartilagem que amortece as articulações, causando dor e rigidez. A fadiga é um sintoma comum da osteoartrite e pode ter um grande impacto na qualidade de vida.

A fadiga é muitas vezes uma consequência inflamação levando ao dor e a redução de a atividade físico. Além disso, o fadiga talvez um desviar secundário do produtos farmacêuticos usado para tratar a osteoartrite.

Por que a osteoartrite lombar é dolorosa à noite?

Não é incomum que pacientes com osteoartrite lombar se queixem de dor à noite. Aqui estão várias razões potenciais para esse fenômeno:

  • A posição deitada pode ser desconfortável e irritar as vértebras em alguns indivíduos
  • A má qualidade do colchão pode ser responsável pela dor
  • A posição estática durante o sono aumenta a rigidez muscular e articular, daí o agravamento da dor ao acordar
  • Embora não haja evidência científica, é possível que a temperatura da sala e o nível de umidade do ambiente influenciem a dor do tipo osteoartrite.
  • Durante a noite, a atenção pode se concentrar mais na dor, ao contrário do dia, quando as atividades diárias nos mantêm ocupados.
  • Se você estiver tomando medicação, o efeito analgésico pode desaparecer durante a noite, causando um aumento nos sintomas.

Diagnóstico de artrose lombar

Como mencionado, as causas da osteoartrite lombar são múltiplas.

Um médico iniciará a consulta com perguntas destinadas a entender melhor seu histórico médico, histórico de lesões, sintomas e impacto funcional.

Em seguida, ele fará um exame clínico onde observará os movimentos de sua coluna, força muscular, reflexos e outros testes neurológicos.

Para esclarecer o diagnóstico, não é incomum que se refira a um imagem médica. Entre os testes utilizados estão:

• Raio-X (para observar o espaço entre suas vértebras)
• Digitalizar
• RM (para observar a integridade dos tecidos moles e dos nervos)
• Densitometria óssea (para determinar se a osteoporose está presente)

Finalmente, um exame de sangue pode ser solicitado se o médico suspeitar de envolvimento sistêmico ou de uma condição inflamatória.

Tratamento: Como aliviar a osteoartrite lombar

A osteoartrite lombar não deve ser sinônimo de condenação. Certamente, é quase impossível agir sobre a degeneração, senão através da operação.

Por outro lado, existem muitas modalidades destinadas a aliviar a dor e as limitações funcionais induzidas pela osteoartrite lombar:

calor e gelo

Calor e gelo podem ajudar a aliviar os sintomas, reduzindo a inflamação e os espasmos musculares frequentemente associados à osteoartrite. Por outro lado, não atuam diretamente na causa do problema.

Para saber mais sobre o uso de calor e gelo, consulte próximo artigo.

Massagem e terapia manual

Um terapeuta treinado (como um osteopata ou fisioterapeuta) pode aliviar os sintomas realizando técnicas manuais.

As massagens podem reduzir a tensão muscular. Mobilizações e manipulações podem reduzir o estresse nas vértebras ou aumentar a amplitude de movimento na região lombar.

Controle de peso

O sobrepeso e a obesidade foram relacionado a dores nas costas, embora a relação não seja proporcional.

Assim, mantendo um peso saudável (o que significa perder nossos quilos extras, se for o caso), podemos reduzir a pressão nas articulações e potencialmente ver uma melhora nos sintomas.

Uma dieta anti-inflamatória pode, por exemplo, permitir combater a inflamação ao mesmo tempo que se perde peso, desde que seja respeitado o défice calórico.

Exercícios

O exercício físico traz diversos benefícios para a saúde. Aplicado de forma específica e gradual, pode ajudar a reduzir os sintomas da osteoartrite lombar a longo prazo e facilitar a retomada das atividades diárias.

Un fisioterapeuta (fisioterapeuta) é mais capaz de fornecer um programa de exercícios adaptado à sua condição. Muitas vezes, isso inclui revestimento, fortalecimento da parte inferior das costas e quadris, mobilidade, etc.

Osteoartrite lombar e caminhada

Muitas pessoas com osteoartrite lombar se perguntam se caminhar é permitido ou se isso agravaria os sintomas.

Em geral, a caminhada é uma atividade cardiovascular com vários benefícios para as articulações, o coração e a saúde geral.

Mais especificamente, caminhar traz os seguintes benefícios:

Caminhar promove nutrição e mobilidade da cartilagem

Caminhar ativa a circulação sanguínea e otimiza a produção de substância sinovial. As articulações lombares e as vértebras ficam então mais bem nutridas e lubrificadas, o que otimizaria a mobilidade.

Caminhar melhora a flexibilidade e corrige a postura

Tentar resolver os problemas de marcha com exercícios leves contribui para a eliminação gradual da rigidez e das limitações de mobilidade.

Caminhar fortalece o sistema musculoesquelético

Caminhar fortalece os músculos, ossos e tendões das costas para um melhor suporte. Haverá, portanto, uma melhora na assimilação de traumas e choques susceptíveis de danificar as articulações. Seu desgaste é então retardado, ou até mesmo evitado.

Caminhar também é eficaz contra a dor

Uma vez que a nutrição das cartilagens é melhorada, os efeitos do desgaste, em particular a dor, serão reduzidos.

Caminhar promove a independência

Você não precisará mais depender da ajuda de outras pessoas para caminhar. Isso otimiza a autoestima, além de liberar hormônios (endorfinas) promovendo o bem-estar.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:  Taxa de incapacidade para osteoartrite lombar: tudo o que você precisa saber

Na presença de osteoartrite, a permissão para caminhar dependerá dos sintomas causados. Se caminhar causar dor significativa desde o início, você terá que evitá-lo ou ajustar as configurações. Geralmente, isso ocorre quando a osteoartrite está em estágios avançados.

Considere o seguinte: se caminhar causa dor, você pode tentar as seguintes adaptações:

• Reduza a velocidade de caminhada andando mais devagar
•Reduza a distância fazendo pausas regulares
• Mude a superfície de caminhada (na grama ou pista de corrida)
• Use sapatos de caminhada com apoio
• Tome medicação ou aplique calor previamente para facilitar a caminhada.
• Aplique gelo após as sessões de caminhada
• Pratique exercícios de respiração diafragmática durante a caminhada para facilitar a circulação sanguínea e a oxigenação dos tecidos.
• Pratique técnicas de meditação (como meditação de atenção plena) durante a caminhada para modular os sintomas.
• Pratique alongamento dinâmico antes da sessão de caminhada

Como você viu, existem várias soluções para tentar antes de parar definitivamente de andar – apesar da dor incapacitante.

Produtos naturais e medicina alternativa

Embora não sejam apoiados por estudos científicos de qualidade, muitas pessoas estão recorrendo a abordagens alternativas para aliviar sua osteoartrite lombar.

Entre os métodos testados estão:

Suplementos alimentares naturais anti-osteoartrite

O suplemento dietético à base de curcuma é um poderoso anti-inflamatório. Ajuda a reduzir inflamações dolorosas e também atrasa oevolução da artrose lombar.

La garra do diabo ouharpagófito tem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas. Tomado na forma de suplemento alimentar, ajuda o organismo a combater consideravelmente a dor e outras sintomas relacionados à osteoartrite lombar.

O suplemento dietético à base de groselha é anti-inflamatório, antioxidante e diurético. Assim, atua ao mesmo tempo contra as dores articulares e o envelhecimento prematuro das células. O uso deste suplemento também contribui para a eliminação de toxinas que agravam os sintomas.

Em caso de osteoartrite, é importante o uso de suplementos alimentares ricos em zinco, cálcio et vitamina C. Estes fortalecem e ajudam o corpo a lutar melhor contra a osteoartrite lombar.

La glucosamina e a condroitina são substâncias frequentemente recomendadas para aliviar a osteoartrite da região lombar. Permite a regeneração da cartilagem danificada.

Le silício orgânico, o Resveratrol (uvas tintas e bagas), o picnogenol (casca de pinheiro bravo), o bosxellia serrata, o lin, glucosaminas também são aliados contra a osteoartrite.

Os óleos essenciais ideais em caso de osteoartrite lombar

Alguns óleos essenciais estão envolvidos na tratamento natural para osteoartrite graças às suas muitas propriedades. Usados ​​em massagens, devem ser diluídos com óleos vegetais que possuem moléculas anti-inflamatórias. Aqui estão alguns dos mais eficazes.

  • Óleo essencial de gaultéria: tem um efeito semelhante ao da aspirina. É um poderoso anti-inflamatório. Em caso de osteoartrite lombar, alivia rapidamente a dor nas articulações.
  • Óleo essencial de eucalipto limão: contém substâncias ativas que lhe conferem um efeito anti-inflamatório e analgésico. A utilização deste produto natural permite assim aliviar a dor associada à osteoartrite de forma menos agressiva do que a medicação.
  • Alecrim Cânfora: é frequentemente mencionado quando se fala em osteoartrite. O óleo essencial desta planta é um verdadeiro aliado contra a artrose lombar.
  • óleos essenciais de menta e para lavanda fina: eles também são frequentemente recomendados em casos de osteoartrite, graças às suas propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e analgésicas.

Infiltração

Nos casos em que os tratamentos conservadores não oferecem resultados conclusivos, o médico costuma recorrer a tratamentos mais invasivos.

A infiltração lombar pode ser usada para aliviar a dor e acalmar a inflamação. Para saber mais (assim como que tipo de infiltração considerar), confira próximo artigo.

Cirurgia

O último recurso é recorrer à cirurgia lombar. Um cirurgião ortopédico é o mais qualificado para determinar a adequação da cirurgia, bem como o tipo de operação que oferece a melhor chance de recuperação.

A operação mais comum éartrodese lombar. Se a osteoartrite lombar for acompanhada de hérnia de disco sintomático, ele também pode ter recorrido a um laminectomia ou discectomia.

Como dormir melhor à noite na presença de artrose lombar?

Como o sono é muito importante para a cura ideal, é importante encontrar estratégias para dormir melhor à noite. Um profissional de saúde poderá ajudá-lo a determinar a causa da sua falta de sono e encontrar remédios adaptados à sua situação.

Enquanto isso, aqui estão alguns caminhos a serem explorados para aliviar seus sintomas e melhorar sua qualidade de sono:

Respiração e meditação

Na presença de dor, é possível modular os sintomas praticando técnicas de respiração ou meditação.

Por exemplo, a respiração diafragmática terá o efeito de melhorar a circulação e oxigenação do corpo, além de dessensibilizar o sistema nervoso.

La meditação de atenção plena (Mindfullness em inglês), por sua vez, reduzirá a dor ao induzir um ambiente propício ao relaxamento e bem-estar.

Posição adequada para dormir

A má qualidade do sono pode ser atribuída à postura inadequada. Na presença de osteoartrite lombar sintomática, é preferível otimizar a posição na cama para aumentar o conforto durante a noite.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:  Osteoartrite lombar e intestinos: qual a ligação? (explicações)

O uso de um travesseiro de joelho, por exemplo, ajuda a apoiar a região lombar, além de evitar torções lombares ou outras posições incômodas.

Para saber mais sobre as posições de dormir preferidas na presença de lombalgia, veja o seguinte artigo.

colchão

Se você acordar de manhã com muita dor, apesar de usar a postura adequada, seu colchão pode estar contribuindo para sua dor. E ainda mais se o agravamento da sua dor nas costas coincidir com uma troca de colchão, ou um afastamento do conforto da cama.

Como escolher o colchão certo? Claro que cada pessoa é diferente e pode preferir um determinado tipo de colchão. Alguns estudos mostraram que existe um tipo de colchão associado a menos dor lombar ao acordar e menos incapacidade. Ao contrário da crença popular, não é o colchão macio, nem o firme, mas sim o semi-firme.

Podemos trabalhar com artrose lombar?

Verificou-se que os sintomas da osteoartrite lombar variavam enormemente dependendo do indivíduo. Às vezes assintomática em alguns casos, também pode causar dor incapacitante e limitante em algumas pessoas.

A questão do trabalho na presença de osteoartrite lombar deve ser discutida individualmente com seu médico. Em primeiro lugar, terá de verificar se os seus sintomas são um obstáculo à prática das suas atividades profissionais.

Então, você terá que analisar as demandas físicas do seu trabalho e determinar se você está apto a exercer sua profissão. Um trabalho sedentário é muito mais fácil de realizar do que um trabalho que envolve o transporte de cargas pesadas quando você sofre de dor lombar.

Taxa de incapacidade para osteoartrite lombar 

A outra pergunta frequente está relacionada à taxa de incapacidade para osteoartrite lombar.

Diz-se que uma doença é ocupacional se resulta da exposição direta a um risco físico, químico ou biológico. Deve também resultar das condições em que o trabalhador exerce a sua actividade profissional, devendo constar de uma das tabelas do regime geral ou agrícola da Segurança Social.

Os  tabelas de doenças profissionais 97 e 98 referem-se à dor nas costas e definem uma série de critérios que devem ser atendidos para permitir o reconhecimento da doença.

Aqui estão as condições que devem ser atendidas para que a dor nas costas seja reconhecida como uma doença ocupacional:

  • Deve ser uma condição crônica (definida por uma duração de pelo menos 3 meses)
  • Se a dor irradiar para a perna: o ciático ou radiculalgia A crural femoral deve ser causada por uma hérnia de disco com topografia compatível com o envolvimento da raiz. Para ciática, a hérnia de disco deve estar no nível L4-L5 ou L5-S1. Para radiculalgia crural, a hérnia de disco deve estar no nível L2-L3 ou L3-L4 ou L4-L5.
  • A hérnia de disco deve ser explicitamente qualificada no laudo do exame radiológico via scanner ou ressonância magnética.
  • A duração da exposição ao risco é de 5 anos, devendo o período de cobertura ser no máximo de 6 meses.

Constatamos, portanto, que, atualmente, a osteoartrite lombar por si só não atende aos critérios acima e, portanto, não pode ser reconhecida como doença ocupacional.

Por outro lado, se realmente pensa que a sua condição resulta da sua atividade profissional, é possível fazer uma declaração de doença denominada excluindo tabelas.

De acordo com a lei 93-121 de 27 de julho de 1993, uma doença não mencionada em uma tabela pode ser reconhecida como profissional:

  • se for directamente imputável à actividade profissional da vítima.
  • e se resultar em incapacidade para o trabalho de pelo menos 25%.

Conclusão

A osteoartrite lombar é devido à degeneração das articulações na região lombar. Pode ser a causa da sua dor lombar.

Para ter certeza, é aconselhável consultar um médico que fará um exame clínico e encaminhará para exames de imagem médica, se necessário.

Uma vez feito o diagnóstico, será possível estabelecer um plano de tratamento levando em consideração seu histórico médico, seus sintomas e seus objetivos.

Boa recuperação !

Este artigo foi útil para você?

Indique sua apreciação pelo artigo

Classificação dos leitores 3.9 / 5. Número de votos 9

Se você se beneficiou deste artigo

Por favor, compartilhe com seus entes queridos

Merci de votre retour

Como podemos melhorar o artigo?

Voltar ao topo