Canal lombar estreito: o que fazer? (Guia Completo)

Compartilhe com seus entes queridos preocupados
4.3
(18)

Artigo revisado e aprovado por Dr. Ibtissama Boukas, médico especialista em medicina de família  

Seu médico diagnosticou um canal espinhal estreito (também chamado de estreitamento ou estenose do canal espinhal). Aparentemente esta é a causa da sua dor nas costas.

O que é canal lombar estreito e como ele se manifesta? Devemos nos preocupar (especialmente quando todos os fóruns parecem falar apenas sobre cirurgia!)? Existem remédios naturais ou tratamentos menos invasivos (como exercícios) antes de considerar a cirurgia?

No artigo a seguir, discutiremos o canal espinhal estreito em detalhes com ênfase em uma abordagem mais “natural” para o alívio dos sintomas (incluindo exercícios específicos). 

Definição e Diagnóstico de Canal Espinhal Estreito

Uma mini aula de anatomia vai te ajudar a entender melhor o diagnóstico de canal lombar estreito.

A coluna (ou coluna) é composto de vértebras sobreposto. Na região lombar (parte inferior das costas), existem 5 vértebras chamados L1, L2, L3, L4 e L5. Há um intervalo entre cada vertebrado denominado forame vertebral.

A justaposição das vértebras (via discos intervertebrais e articulações zigapofisárias) forma um canal chamado canal espinhal. É aqui que o medula espinhal e daí que originam as raízes nervosas (que dão por exemplo o nervo ciático ou nervo crural).

No canal lombar estreito, o tamanho deste Canal espinhal diminui ao nível das vértebras lombares (L1 a L5). Normalmente este canal tem cerca de 15mm de diâmetro, mas é considerado 'estreito' quando tem menos de 13mm.

Mas por que o canal se estreita, você me perguntará? As causas são múltiplas e dependem de cada indivíduo. Aqui estão os mais comuns:

Osteoartrite Vertebral

Por estar frequentemente associada a osteófitos (proeminências ósseas), a osteoartrite lombar geralmente resulta em uma diminuição do tamanho do canal espinhal. Esta causa degenerativa é o canal lombar estreito mais comum. Esta é também a razão pela qual a população em causa tem frequentemente mais de 50 anos.

Para saber tudo sobre artrose lombar, veja o seguinte artigo.

Espondilolistese

Le espondilolistese refere-se a uma vértebra escorregada. Inevitavelmente, isso reduzirá o tamanho do canal espinhal e pode levar a um canal espinhal estreito.

Hérnia de disco

Se o disco migrar para trás devido a um hérnia de disco, reduzirá o tamanho do canal espinhal e, assim, levará a um canal lombar estreito.

Congênito

Como mencionado, o diâmetro normal do forame vertebral é de cerca de 15 mm. Algumas pessoas nascem com um forame espinhal menor. Eles estarão, portanto, mais em risco de desenvolver um canal lombar estreito no futuro em caso de osteoartrite ou outra condição que reduza a circunferência do canal espinhal.

outro

Qualquer patologia ou condição que faça com que o canal espinhal diminua de tamanho pode levar a um canal espinhal estreito. Estes incluem abcessos, infecções (como espondilodiscite), tumores, hematomas, hipertrofia do ligamento amarelo, etc.

O diagnóstico

Concretamente, como podemos diferenciar as várias causas de estreitamento do canal lombar?

Este é frequentemente o exame clínico e aimagem médica o que ajudará a determinar a causa potencial do canal espinhal estreito.

Um médico (ou outro especialista em costas) realizará um exame médico completo levando em consideração seu histórico médico e suas condições associadas. Então ele fará certos movimentos e outros testes para identificar a causa do seu problema nas costas.

Alguns exames de imagem ajudarão a esclarecer o diagnóstico. A radiografia confirmará a existência do canal lombar estreito e determinará se há osteoartrite ou espondilolistese.

Um exame de ressonância magnética, por outro lado, fornecerá informações sobre a integridade das estruturas nervosas, discos, etc. Um EMG também pode ser prescrito para avaliar melhor a condução nervosa nas pernas.

De qualquer forma, o estreitamento do canal lombar às vezes vem com sua parcela de consequências, principalmente quando sabemos da importância das estruturas anatômicas que passam pelo canal espinhal (como medula espinhal, nervos, vasos sanguíneos, etc.).

Concretamente, como o estreito canal lombar se manifesta em um indivíduo? Isso é o que descobriremos na próxima seção, lidando com os sintomas dessa condição.

Quais são os sintomas do canal lombar estreito?

E se eu lhe disser que o estreito canal lombar às vezes é assintomático? De fato, de acordo com alguns estudos, até 28% pessoas com um canal lombar estreitado em imagens médicas não apresentaram dor lombar.

Por outro lado, muitas vezes acontece que um canal lombar estreito causa sintomas. Isso vai depender de alguns fatores como o próprio estreitamento, e também das estruturas irritadas.

O sintoma mais comum é a dor lombar (dor na região lombar). Se os nervos estiverem irritados, sintomas neurogênicos como ciático ou cruralgia (como irradiações de dor atrás da coxa ou panturrilha, formigamento, dormência, etc.).Como o estreito canal lombar causa estreitamento do canal espinhal, isso pode causar irritação nas estruturas nervosas circundantes. Essa condição também pode causar fraqueza e fadiga muscular dos membros, causando dor. fadiga geral e a necessidade de parar de caminhar após curtas distâncias.

Em casos graves, pode ocorrer síndrome da cauda equina. Rabo de cavalo, o que é? Estas são raízes nervosas na parte inferior das costas que emergem da medula espinhal e fornecem controle sobre os membros inferiores e órgãos na região pélvica.

Nesse momento, há anestesia ao redor da área genital, distúrbios esfincterianos (incontinência urinária e fecal), disfunção erétil e/ou paralisia flácida dos membros inferiores. Isto é um emergência Médica.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:  Recalibração lombar: A solução para o canal lombar estreito?

Outro sintoma potencial de canal espinhal estreito é claudicação intermitente. Além da dor lombar e nos membros inferiores, as queixas do paciente podem ser sensação de peso nas pernas, fadiga muscular e cãibras noturnas.

Normalmente, os sintomas são piores ao caminhar e aliviados ao sentar. Isso decorre do fato de que o flexão lombar (como na posição sentada) aumenta momentaneamente o tamanho do canal lombar, enquanto a extensão e a manutenção da lordose lombar (como na caminhada – especialmente ao descer uma ladeira) o estreita.

Esta é também a razão pela qual as pessoas com canal espinhal estreito encontram seus sintomas aliviados quando se apoiam em um carrinho de supermercado no supermercado. Este é o “sinal Caddy”. 

Tratamento natural de canal lombar estreito?

O tratamento geralmente começa com os chamados métodos "conservadores" para aliviar a condição de maneira natural. Infelizmente, algumas situações exigem intervenções mais invasivas (voltaremos a isso). Mas, em geral, o tratamento inclui entre outros:

Medicamento

Embora não corrija a causa do canal espinhal estreito, a medicação pode ser útil no controle dos sintomas.

O médico geralmente começa com uma prescrição de anti-inflamatórios, analgésicos e/ou relaxantes musculares para controlar os sintomas iniciais.

No caso de dor neuropática (por exemplo, radiação na perna associada a dormência e formigamento), o médico pode prescrever antiepilépticos como Lyrica.

Em casos de dor intensa, é possível recorrer a antidepressivos, oxicodona, codeína, morfina e seus derivados, etc.

Nota: Para mais informações sobre a escolha do medicamento para a dor nas costas, consulte próximo artigo. Por outro lado, saiba que é imprescindível seguir as recomendações do seu médico. Ele saberá escolher os medicamentos certos e ajustar as doses de acordo com o histórico médico e a condição do paciente.

Descanso relativo e espartilho lombar

Atenção, não confunda descanso relativo e repouso absoluto. O erro que muitas pessoas com dor lombar cometem é ficar na cama até que a dor lombar desapareça.

Embora possa aliviar os sintomas, essa estratégia vem com sua parcela de consequências, como aumento da rigidez, atrofia muscular, isolamento social e assim por diante.

A melhor solução será, portanto, minimizar o repouso o máximo possível e, em vez disso, limitar os movimentos que acentuam a dor.

Por exemplo, um terapeuta pode pedir que você evite temporariamente nadar e qualquer outra atividade que envolva movimentos de extensão lombar. Ou, os períodos de caminhada podem ser limitados a um determinado tempo para não agravar os sintomas.

Em casos mais extremos, um médico pode prescrever um espartilho lombar que limitaria a hiperlordose lombar. Novamente, não se acostume a usar a órtese a longo prazo e use-a mais como uma muleta que você usaria após uma torção no tornozelo. O mesmo vale para o cintos lombares.

Tratamentos manuais e modalidades analgésicas

Como o canal espinhal estreito é mais frequentemente acompanhado de dor lombar, técnicas manuais de um terapeuta podem ajudar.

Massagens ou mobilizações de um osteopata, fisioterapeuta ou quiroprático podem reduzir a dor e reduzir a tensão muscular associada.

Por outro lado, estes métodos por si só não são suficientes a longo prazo, devendo idealmente ser acompanhados por um abordagem ativa.

Abordagem ativa (cinesiterapia/fisioterapia)

Às vezes é difícil conceber que o exercício pode ajudar a aliviar a dor nas costas, especialmente quando todos os movimentos são dolorosos.

Por outro lado, o estudos científicos são unânimes: o exercício físico é a melhor forma de combater a dor lombar a longo prazo.

Claro, você tem que ser ativo de forma segura e progressiva quando sofre de dor lombar, e o fisioterapeuta (fisioterapeuta) é o terapeuta de escolha para orientá-lo.

Exercícios contra o canal lombar estreito serão apresentados abaixo.

Tratamentos alternativos

Tratamentos alternativos e produtos naturais certamente têm seu lugar no manejo do canal lombar estreito, mas seus limites devem primeiro ser identificados.

Não, uma sessão de acupuntura não corrigirá a origem do seu canal espinhal estreito. Nem mesmo o escavação, o Shiatsu-massagem, plantas medicinais, etc.

Estas modalidades irão agir na consequência do seu canal lombar (como dor e/ou rigidez lombar), e oferecer-lhe muitas vezes um alívio temporário.

Se a dor o impede de fazer suas coisas e você prefere limitar a ingestão de medicamentos, esses tratamentos podem ser eficazes, além de uma abordagem médica, para melhorar sua qualidade de vida.

Outras formas de medicina alternativa às vezes usadas no tratamento do canal espinhal estreito incluem:

Aqui está uma lista não exaustiva de ervas e óleos essenciais que são eficazes no controle da dor e da inflamação associada ao canal espinhal estreito. Os produtos estão disponíveis no site Kalae. Usar código promocional LOMBAFIT15 se deseja obter um dos seguintes produtos, ou qualquer remédio destinado a aliviar os seus sintomas e melhorar a sua qualidade de vida:

  • Açafrão. Graças ao seu poderes antioxidantes e anti-inflamatórios muito poderosa, a cúrcuma é uma das plantas mais utilizadas no contexto culinário e terapêutico. A composição da cúrcuma é essencialmente constituída por óleos essenciais, vitaminas (B1, B2, B6, C, E, K) e oligoelementos. Mas é à sua composição rica em curcumina e curcuminóides que os devemos propriedades anti-inflamatórias desta especiaria.
  • Gengibre. Além do sabor especial que traz para a cozinha e de suas propriedades afrodisíacas, o gengibre é uma raiz muito conhecida por seus poderes anti-inflamatórios. a gingerol confere-lhe a sua ação anti-inflamatória. É um componente ativo que atua no dor inflamatória relacionados a doenças inflamatórias crônicas das articulações, incluindo artrite reumatóide, lúpus, doenças reumáticas, etc. Comprovou-se que este elemento ativo também é eficaz em atuar sobre a inflamação ligada à artrite e ciático. O gengibre também apresenta outros benefícios graças ao seu alto teor de potássio e à sua riqueza em oligoelementos (cálcio, magnésio, fósforo, sódio) e vitaminas (provitamina e vitamina B9).
  • Ômega-3. Os ômega-3 são ácidos graxos poliinsaturados que desempenham um papel muito importante no funcionamento do nosso corpo. Eles são fornecidos pelos alimentos em três formas naturais: ácido docosahexaenóico (DHA), ácido alfa linolênico (ALA) e ácido eicosapentaenóico (EPA). Além de sua ação no cérebro e no sistema cardiovascular, os ômega-3 provam muito eficaz contra a inflamação. De fato, eles têm a capacidade de atuar nos mecanismos inflamatórios da osteoartrite por retardando a destruição da cartilagem, reduzindo assim a intensidade da dor da osteoartrite. A ciática, estando mais frequentemente ligada a uma inflamação secundária a um hérnia de disco, também pode responder ao ômega-3, desde que seja consumido regularmente. 
  • eucalipto limãoO eucalipto é uma planta mais utilizada na forma de chá de ervas ou óleo essencial. Ela teria efeitos antiinflamatórios que lhe dão a capacidade de agir sobre o dores ósseas e articulares em geral e a dor ciática em particular.
  • gaultéria. Wintergreen é um arbusto do qual é extraído um óleo essencial muito interessante. É um dos óleos essenciais mais utilizados na aromaterapia. Este óleo extraído do arbusto com o mesmo nome, é utilizado em massagens para aliviar a ciática e agir como um analgésico. Com efeito, proporciona um efeito de aquecimento graças à sua capacidade deativar a circulação sanguínea localmente.
RECOMENDADO PARA VOCÊ:  Estenose espinhal: definição e tratamento (guia completo)

Lembre-se que esses produtos não substituem o tratamento médico. Não hesite em consultar para um suporte adaptado à sua condição.

Adaptação da estação de trabalho

Certas atividades profissionais inevitavelmente envolvem riscos para as costas. Estamos pensando, entre outros, em entregadores, faxineiras, caminhoneiros, etc.

Em outras palavras, tarefas que envolvem movimentos repetitivos, levantamento de peso e/ou posturas estáticas prolongadas podem aumentar a dor nas costas.

Se os seus sintomas piorarem após um dia de trabalho, o seu médico pode conceder-lhe um período variável de afastamento do trabalho. Da mesma forma, uma adaptação ao trabalho pode ajudá-lo.

Un Terapeuta ocupacional é o profissional escolhido para ajustar suas telas, mostrar técnicas ideais de manuseio de carga, propor um plano de retorno gradual após um desligamento, etc.

Em casos extremos, o reconversão profissional ou redistribuição profissional pode ser considerado.

Perda de peso

Em teoria, o perda de peso pode ter um efeito positivo nos sintomas do canal espinhal estreito através dos seguintes mecanismos:

  • Estresse reduzido em discos intervertebrais lombar, portanto prevenção do desenvolvimento ou agravamento de uma hérnia de disco.
  • Redução do estresse nas articulações vertebrais posteriores (facetas), evitando assim o agravamento da osteoartrite vertebral lombar.
  • Facilitação dos movimentos do coluna.

Mesmo que os resultados sejam diferentes de uma pessoa para outra (dependendo da gravidade do estreitamento, da causa, do terreno…) e não sejam garantidos, seria uma pena não tentar perder alguns quilos e, em seguida, reavaliar seus sintomas.

Nem sempre é fácil perder peso quando você sofre de um canal espinhal estreito. A dor e outros sintomas que ela gera às vezes desencorajam qualquer atividade física.

No entanto, é importante garantir que você mantenha um certo grau de atividade diária para perder peso, ou pelo menos estabilizar seu peso e evitar a rigidez das articulações.

Além da atividade física, recomenda-se adotar uma alimentação equilibrada e variada. a dieta anti-inflamatória é particularmente valioso neste contexto, pois ajuda a fornecer ao corpo todos os nutrientes necessários, reduzindo a inflamação em todo o corpo. Portanto, permite a perda de peso e a redução da dor de origem inflamatória.

Infiltrações

O médico pode sugerir infiltrações para aliviar a dor, principalmente quando a medicação parece não surtir efeito.

Em geral o médico vai lá de um infiltração lombar de cortisona (dependendo dos níveis e das estruturas irritadas) Idealmente, a infiltração guiada por ultrassom deve ser usada para maximizar os resultados.

Para aprender tudo sobre infiltração (incluindo os riscos e benefícios de cada tipo de infiltração para aliviar seus sintomas), veja o seguinte artigo.

Quais são os exercícios para o canal lombar estreito?

Como mencionado anteriormente, um fisioterapeuta (fisioterapeuta) pode ajudá-lo prescrever exercícios físicos com o objetivo de tratar o canal espinhal lombar e evitar que sua condição piore.

Se você tem um canal espinhal estreito, é possível que os movimentos de extensão lombar piorem seus sintomas e os movimentos de flexão (como inclinar-se para a frente) forneçam alívio.

Isso ocorre porque a flexão lombar aumenta momentaneamente o diâmetro do canal lombar, enquanto a extensão lombar o estreita.

En Método Mckenzie, diremos então que sua direção preferida é a flexão lombar.

Nesse caso, seu terapeuta pode lhe dar dicas posturais para reduzir ativamente a lordose lombar (especialmente se arquear as costas aumentar seus sintomas).

Ele também pode prescrever exercícios de flexão, como os mencionados abaixo. A isto será adicionado um programa de estabilização lombar que visa tonificar os músculos do tronco para proteger a região lombar.

Obviamente, esses exercícios contra o canal lombar estreito serão adaptados à sua condição e integrados em uma abordagem global.

Exercício 1: Inclinação pélvica posterior 

  1. Deite-se de costas com os joelhos dobrados
  2. Incline a pélvis para trás para achatar a região lombar contra o chão.
  3. Mantenha a posição por 3 segundos e retorne à posição inicial
  4. Repita 15 vezes, fazendo pausas conforme necessário.

Exercício 2: Agachamento Mckenzie Repetido 

  1. Deite-se de costas e dobre os joelhos
  2. Traga os joelhos em direção aos ombros ao mesmo tempo e adicione uma sobrepressão de 3 segundos com as mãos (como se estivesse se abraçando!). Em seguida, retorne à posição inicial.
  3. Repita 15 vezes, fazendo pausas conforme necessário.

Exercício 3: Agachamento McKenzie Repetido 

  1. Sente-se em uma cadeira com as pernas afastadas
  2. Incline o tronco para que os braços fiquem o mais para trás possível (entre as pernas). Segure por 3 segundos na posição totalmente flexionada e depois retorne à posição inicial.
  3. Repita 15 vezes, fazendo pausas conforme necessário.

Exercício 4: abdominais 

  1. Deite-se de costas e dobre os joelhos. Coloque as mãos contra você como mostrado.
  2. No mesmo movimento, tire as omoplatas do chão e leve os cotovelos em direção aos joelhos. Você sentirá uma contração dos abdominais que terá que segurar por 3 segundos sem bloquear a respiração.
  3. Faça 2 séries de 10 repetições.

Exercício 5: Abs bola suíça 

  1. Deite-se de costas e coloque uma bola suíça entre os joelhos e os braços, como mostrado.
  2. No mesmo movimento, aperte a bola suíça aproximando os braços e as pernas. Mantenha a contração por 5 segundos.
  3. Repita 15 vezes, fazendo pausas conforme necessário.

Nota: Esses exercícios não valem uma consulta médica. Certifique-se de expirar no esforço e pare assim que sentir dor persistente. Em caso de dúvida, consulte um profissional de saúde.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:  Cinesioterapia para canal lombar estreito: Eficaz?

Como dormir?

Não é incomum que as pessoas diagnosticadas com um canal espinhal estreito se queixem de sono de má qualidade.

Com isso em mente, aqui estão algumas posturas para dormir que às vezes são eficazes para aliviar os sintomas e durma melhor à noite.

Deitado de costas com um travesseiro sob os joelhos

Essa posição reduz a anteversão da pelve (hiperlordose lombar), o que reduz o estresse nas articulações facetárias. Basicamente, manter os joelhos levemente dobrados evitará que as costas arqueiem excessivamente, reduzindo o estresse nas vértebras.

Para as pessoas que veem seus sintomas piorarem em extensão (muitas vezes o caso na presença de um canal lombar estreito), essa posição pode ser confortável e, assim, melhorar a qualidade do sono. 

Deitado de lado com um travesseiro entre as pernas

Manter um travesseiro entre as pernas reduz a torção lombar. Ao dobrar os joelhos, isso também diminui a lordose lombar (às vezes dolorosa na presença de um canal lombar estreito).

Para maior conforto, muitos dos meus pacientes optam por um travesseiro de joelho, como Este. 

Quando considerar a cirurgia?

Infelizmente, algumas pessoas diagnosticadas com um canal espinhal estreito precisarão recorrer à operação para aliviar seus sintomas.

Lembre-se que esta opção de tratamento não deve ser considerada fora de controle. Por outro lado, a cirurgia será considerada nas seguintes situações:

bandeiras vermelhas

Algumas condições requerem intervenção médica urgente (e muitas vezes cirúrgica). Este é particularmente o caso de síndrome da cauda equina discutido anteriormente.

Os sintomas são muitas vezes graves e incapacitantes.

Persistência da dor

Às vezes, o canal lombar causa uma incapacidade funcional persistente. Em outras palavras, afeta muito a qualidade de vida do doente.

No caso de incapacidade persistente (entre 3 e 6 meses) apesar do tratamento conservador bem conduzido, um médico especialista pode considerar a opção cirúrgica.

Quais são os tipos de operação para canal lombar estreito?

Uma vez que o médico tenha decidido que a cirurgia é a opção preferida para tratar o canal espinhal estreito, o objetivo será aumentar o tamanho do canal espinhal.

Isso envolve corrigir (ou remover) as estruturas que estreitam o canal espinhal. o laminectomia descompressiva, onde a remoção cirúrgica do processo espinhoso e a lâminas espinhais, é frequentemente usado.

Quando a estabilidade das vértebras está comprometida (por exemplo, uma espondilolistese em estágio avançado), artrodese pode ser realizado. Consiste em uma fusão cirúrgica de 2 vértebras para aumentar a estabilidade.

Obviamente, um cirurgião ortopedista discutirá com seu paciente os tipos de cirurgia possíveis, os riscos associados, o prognóstico de recuperação, etc. Mais e mais ortopedistas estão usando a cirurgia endoscópica para minimizar complicações e acelerar a cicatrização.

Outros tipos de cirurgia descompressiva

Outros tipos de cirurgias descompressivas incluem:

Deve-se notar que a técnica cirúrgica ideal para o tratamento da compressão espinhal ou raízes nervosas permanece controverso. Uma abordagem não é necessariamente superior em todas as circunstâncias, e a melhor opção dependerá de fatores anatômicos e sintomáticos específicos do paciente.

Convalescença após uma operação para canal lombar estreito

A recuperação após uma operação estreita do canal espinhal dependerá de vários fatores.

Por um lado, o tipo de cirurgia influenciará no prognóstico de cura. Se o cirurgião tiver que colocar hastes e parafusos, o tempo de cicatrização será necessariamente maior. Se ele optar por uma laminectomia, podemos esperar andar novamente no dia seguinte após a operação. Claro, um fisioterapeuta ou enfermeiro irá guiá-lo através deste processo.

A duração da internação é em média de 3 a 5 dias. Isso permitirá que a equipe médica forneça cuidados pós-operatórios, monitore e detecte complicações (raras) e se prepare para sua alta.

Em geral, o paciente é levado para casa após a internação. Em alguns casos, uma casa de convalescença pode ser considerada antes de voltar para casa (você precisará discutir sua situação com o cirurgião).

A paralisação do trabalho geralmente dura entre 6 a 12 semanas, dependendo da sua situação (emprego, condição médica, reabilitação, etc.). Um fisioterapeuta e/ou um terapeuta ocupacional irão apoiá-lo no seu retorno à vida normal (tarefas domésticas, trabalho, atividades esportivas, etc.)

Conclusão

Tanto para o canal lombar estreito! Espero que agora você esteja mais familiarizado com essa condição se o seu médico já lhe deu esse diagnóstico.

Mais precisamente, você tem uma ideia das diferentes possíveis causas do estreitamento do canal lombar, e também conhece os sintomas de acordo com as estruturas anatômicas afetadas.

Quanto ao tratamento, lembre-se que deve começar pelos chamados métodos conservadores com o objetivo de evitar ao máximo a cirurgia. Os tratamentos passivos podem aliviá-lo, mas não se esqueça de complementá-los com uma abordagem ativa.

Em casos extremos, a cirurgia continua a ser uma opção viável. Um ortopedista saberá pesar os prós e os contras da cirurgia com base nos sintomas e suas implicações na vida do paciente.

Boa recuperação!

Você está procurando soluções para aliviar sua dor?

Conheça a opinião da nossa equipa de profissionais de saúde sobre os diversos produtos disponíveis no mercado (postura, sono, dores físicas), bem como as nossas recomendações.

Este artigo foi útil para você?

Indique sua apreciação pelo artigo

Classificação dos leitores 4.3 / 5. Número de votos 18

Se você se beneficiou deste artigo

Por favor, compartilhe com seus entes queridos

Merci de votre retour

Como podemos melhorar o artigo?

Voltar ao topo